Termômetro infravermelho, testa e glândula pineal: qual a relação?

Nenhuma! Isso mesmo pessoal, essa é apenas mais uma #fakenews que entra para o radar do @covidverificado! Nas últimas semanas vem ganhando bastante popularidade uma notícia falsa afirmando que o uso de termômetros infravermelhos - os famosos termômetros tipo pistola – quando direcionados para a testa poderiam fazer mal a nossa saúde ao afetar o funcionamento da glândula pineal e, portanto, os termômetros deveriam ser apontados para o pulso para a aferição da temperatura corporal e não para a testa! Aparentemente, o grande vilão seria o laser-guia na cor vermelha que muitos aparelhos emitem, afinal, seria ele quem teria a capacidade de penetrar nossa testa - pois trata-se de uma luz infravermelha - e chegar até, especificamente, a nossa glândula pineal! Bom, sem mais delongas, vamos entender o porquê essa #fakenews atropela conceitos físicos e biológicos o suficiente para não darmos a menor atenção a ela!

Primeiramente, o laser-guia emitido por alguns termômetros, como o próprio nome sugere, é apenas um guia, uma mira para indicar o local onde está sendo aferida a temperatura e, com isso, diminuir erros na leitura! Ou seja, o laser não possui nenhuma contribuição para o funcionamento do termômetro em si e a medição da temperatura do nosso corpo!

Tá, mas esse laser-guia continua sendo uma luz infravermelha e que tem a capacidade de atingir a nossa glândula pineal, certo?

Errado! Pois a luz infravermelha é justamente um tipo de luz que não é visível ao ser humano e que é emitida por todos os corpos na forma de calor, inclusive, pelo corpo humano! Sendo assim, como enxergamos o laser-guia, sua luz está no espectro visível e sabidamente não possui a capacidade de penetrar profundamente nossos tecidos! Logo, é impossível o laser ultrapassar a barreira da pele que recobre nossa cabeça e todas as demais estruturas que cercam nossa glândula pineal (que está numa região próxima ao centro do nosso cérebro) até atingi-la! Por isso, é possível afirmar com base em evidências científicas teóricas e experimentais que a medição de temperatura por termômetros infravermelhos direcionado à testa, é inofensiva a saúde humana.

Figura 1. Espectro eletromagnético. Fonte: Google imagens.


Figura 2. Localização da glândula pineal. Fonte: https://www.teresewinslow.com/#/head/

Além disso, é importante dizer que os termômetros do tipo pistola conseguem medir nossa temperatura corporal superficial ao captar o calor na forma de radiação infravermelha que nosso próprio organismo naturalmente emite e, a partir de sua tecnologia eletrônica, conseguem converter essa luz infravermelha detectada em um valor de temperatura. Desse modo, esses equipamentos são projetados, calibrados e testados para que a nossa temperatura seja aferida ao direcioná-los à nossa testa, uma vez que, é uma região superficial do nosso corpo que possui menor variação de temperatura e, com isso, proporciona um valor de temperatura corporal mais próximo do real.

Ao direcionarmos os termômetros do tipo pistola para o pulso, por exemplo, estamos utilizando esses equipamentos de uma maneira que eles não foram projetados para serem empregados e, não à toa, um estudo científico recentemente realizado [5] concluiu que aferir a temperatura corporal direcionando esses termômetros para o pulso, não representa a temperatura do nosso organismo de maneira confiável o bastante para utilizarmos como rastreio da febre! Dessa forma, confiemos na ciência e não em notícias enganosas! E sempre contem com a gente do @covidverificado para descobrir se é #fato ou #fake!


Por Renato da Silva Cardoso em 14/09/2020.


Fontes:


[1] Instituto de Física (UFRGS). Radiação Térmica. 2003. Disponível em: http://www.if.ufrgs.br/tex/fis01043/20032/Marco/radiacao.htm. Acesso em: 10 set. 2020;


[2] NATIONAL AERONAUTICS AND SPACE ADMINISTRATION (NASA). Tour of the Electromagnetic Spectrum: infrared waves. Infrared Waves. 2010. Disponível em: https://science.nasa.gov/ems/07_infraredwaves. Acesso em: 10 set. 2020;


[3] Food and Drug Administration (FDA). Non-contact Infrared Thermometers. 2020. Disponível em: https://www.fda.gov/medical-devices/general-hospital-devices-and-supplies/non-contact-infrared-thermometers. Acesso em: 10 set. 2020;


[4] Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Esclarecimento: informações técnicas sobre termômetro infravermelho. Informações técnicas sobre termômetro infravermelho. 2020. Disponível em: https://cutt.ly/1fS8MuV. Acesso em: 14 set. 2020;


[5] CHEN, Hsuan-Yu et al. Investigation of the Impact of Infrared Sensors on Core Body Temperature Monitoring by Comparing Measurement Sites. Sensors, [S.L.], v. 20, n. 10, p. 2885-2902, 19 maio 2020. MDPI AG. http://dx.doi.org/10.3390/s20102885;

124 visualizações

COVID Verificado

Teremos um enorme prazer em tirar as suas dúvidas!

Escreva para nós!

  • Branco Facebook Ícone
  • Instagram
  • Branca ícone do YouTube

Você tem alguma dúvida sobre o COVID-19? 

arrow&v
arrow&v
O COVID Verificado faz parte da 
entidades-criam-a-rede-nacional-de-comba
Assine